quarta-feira, 20 de maio de 2015

CLDF ouve empresários e vai apresentar propostas para combater a crise

veja mais fotos
A Câmara Legislativa vai discutir com os segmentos empresariais do DF a aprovação de projetos de lei que estão em tramitação, ou que ainda serão apresentados ao legislativo nos próximos dias, a fim de melhorar o desempenho da economia local. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (20) pela presidente da Casa, deputada Celina Leão (PDT), na solenidade de lançamento da Agenda Legislativa da Indústria do DF para 2015, editada pela Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra) e que traz o posicionamento do setor industrial sobre 34 projetos que já estão em tramitação na Câmara Legislativa.
Vários deputados distritais, governistas e da oposição, participaram do evento, que reuniu políticos e líderes de corporações da indústria e do comércio, na sede daquela entidade, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA). O evento teve ainda a participação do governador do DF, Rodrigo Rollemberg, acompanhado de secretários do GDF e dirigentes de empresas públicas locais.
"Nos próximos 15 dias, a Câmara Legislativa vai elaborar um documento coletivo a ser encaminhado ao Executivo com alternativas para melhoria da gestão. Temos que enfrentar com seriedade a falência das nossas instituições. É isso que precisamos resgatar", alertou a deputada.       
Celina parabenizou os empresários da indústria pela "iniciativa democrática" de apresentar em uma agenda específica o posicionamento do setor sobre as proposições que estão em discussão no legislativo local. "Estamos sempre dispostos a ouvir e negociar as reivindicações dos empresários do DF, que estão pagando alto preço para manter seus negócios", enfatizou a distrital, destacando os efeitos negativos da crise para a geração de empregos.
O governador do DF, Rodrigo Rollemberg, também aproveitou a solenidade para anunciar as ações do governo para os próximos dias, a fim de garantir "a recuperação da saúde financeira do DF" que, segundo defendeu, depende da aprovação do pacote de medidas importantes que está encaminhando à Câmara Legislativa, nos próximos dias.
Além de admitir que adotará "medidas duras" de contenção de despesas na máquina administrativa, o governador defendeu ainda propostas como a venda de ações de empresas do âmbito do GDF e a renegociação da securitização de dívidas. Afirmou que pretende também, em outra fase, apresentar projeto com uma nova política de desenvolvimento para o DF.
Segurança jurídica - O presidente da Fibra, Jamal Bittar, também focou seu discurso na necessidade de ações urgentes para combater os efeitos da crise econômica no DF.  Ele explicou ainda que a agenda legislativa lançada hoje busca contribuir para o crescimento econômico do DF. "Para isso precisamos de segurança jurídica para garantir novos investimentos", alertou, defendendo o diálogo entre o setor empresarial, legislativo e governo. "Não há desenvolvimento nenhum sem a incorporação da atuação do Estado", advertiu.
CIP - Entre os 34 projetos de lei analisados pelos empresários na agenda legislativa, está por exemplo o PL n° 321/2015, da deputada Liliane Roriz (PRTB), determinando que a Contribuição de Iluminação Pública (CIP) não incidirá sobre atividades comerciais dos microempreendedores optantes pelo Simples Nacional. O benefício defendido seria concedido nos dois primeiros anos de funcionamento. A proposta tem o apoio da Fibra.                   
Fonte: CLDF/Zildenor Ferreira Dourado - Coordenadoria de Comunicação Social

Nenhum comentário:

Postar um comentário