segunda-feira, 8 de junho de 2015

DE GRAÇA EU VOU - Começa nesta quarta-feira (10), a 8ª Edição do Festival Internacional de Filmes Curtíssimos de graça no Cine Brasília

Amélia e Duarte. Divulgação.
A 8ª edição do Festival Internacional de Filmes Curtíssimos vai de 10 a 13 de junho no Cine Brasília, com entrada franca.Participam do festival, filmes de diversas nacionalidades (França, Alemanha, Espanha, Singapura, Coréia do Norte, Estados Unidos, Países Baixos, Malásia) e de todos os gêneros. A única obrigatoriedade é não ultrapassar três minutos (fora o título e os créditos). Este ano, o Brasil está representado na mostra competitiva internacional pelo curtíssimo Luz, sombra e medo, animação de Mauricio Bartok.
O Festival será aberto na quarta (10 de junho), às 20 horas, no Cine Brasília com a Mostra Internacional de Animação. A sessão especial de abertura traz 18 animações oriundas de diversos países (China, Holanda, Israel, Ucrânia) e com até 3 minutos de duração, reunindo o que há de mais contemporâneo neste gênero que agrada todos os públicos.
A Mostra Competitiva Nacional contará com filmes curtíssimos realizados em quase todas as regiões do Brasil. Os filmes concorrem ao Prêmio da DOT Cine, que corresponde a uma finalização em dcp. O Festival oferece ainda o Prêmio Moviecenter (R$ 7.500,00 em locação de equipamentos) para o melhor filme brasiliense.
Mas o Festival Internacional de Filmes Curtíssimos não se limita às mostras competitivas. O evento também preparou também uma extensa e diversificada programação paralela, que inclui debates, seminários, mostras temáticas e duas oficinas.
Conhecido por seus filmes de “terrir”, gênero que mescla humor e horror, o cineasta Ivan Cardoso será o grande homenageado do Festival de Filmes Curtíssimos. A justa homenagem não é à toa. Cardoso tem uma trajetória singular no cinema brasileiro e sua trajetória é marcada por uma extensa produção de curtas-metragens plenos de inventividade, mesmo tendo feito sucesso de público com longas como O Segredo da Múmia e As Sete Vampiras.
Ivan Cardoso estará em Brasília durante o evento e deverá trazer na bagagem toda a sua irreverência, além de dois de seus curtas-metragens e um longa inédito, intitulado “O bacanal do Diabo e Outras Fitas Proibidas de Ivan Cardoso” , que serão exibidos em uma sessão especial à meia noite da sexta-feira (12).
Mas nem só de curtíssimos vive o Festival. Aproveitando a data mais romântica do ano (12 de junho, dia dos namorados), foi incluída na programação a mostra “Filme de Amor”, composta de longas e curtas-metragens franceses, todos tendo o amor como tema, ideais para ver a dois. Quase todos os filmes são inéditos no Brasil.
Em homenagem à data nacional de Portugal, o Festival de Filmes Curtíssimos promove a mostra Tão perto, tão longe, composta por curtas portugueses, dentre eles dois do mestre Manoel de Oliveira, morto no início do ano aos 106 e em plena atividade. De Oliveira, o público terá a oportunidade de ver dois de seus famosos curtas: Douro, faina fluvial, filme sinfônico sobre os trabalhadores ribeirinhos da cidade do Porto, realizado em 1931, e A Caça, um curta-metragem colorido de 1961 passado numa pequena aldeia do interior de Portugal.
A mostra Tão perto, tão longe traz ainda mais três curtas: Redenção (2013), de Miguel Gomes, diretor consagrado nos maiores festivais de cinema do mundo, e as animações Fuligem (2014), de David Doutel e Vasco Sá, e Amélia e Duarte (2015), de Alice Eça Guimarães e Mônica Santos, cuja sessão será sua avant-premiére mundial.
A exibição de curtas portugueses será seguida de um debate sobre a trajetória do cineasta Manoel de Oliveira comandado pelo crítico e professor de cinema Ciro I. Marcondes.
O Festival promove ainda um encontro com dois novos cineastas: Gustavo Fogaça e Eduardo Morotó na quinta-feira (11), às 15h. A ideia é aproximar o público dos novos diretores, ambos premiados em festivais nacionais, que num bate-papo relatarão suas experiências com curtas-metragens, expondo seus esquemas de produção, dificuldades e soluções práticas para produções independentes ou de baixo orçamento. Durante a palestra, os diretores irão exibir seus filmes:
Dentro da programação paralela, o Festival Internacional de Filmes Curtíssimos oferece a Oficina Básica de Maquiagem FX (efeitos especiais) com a experiente maquiadora Ju Welasco, que será realizada entre 12 e 13 de junho (sexta e sábado), das 14h às 17h. O acesso é livre. É solicitado apenas uma colaboração de R$ 50,00 para a compra de materiais. A inscrição pode ser feita pelo https://www.facebook.com/FilmesCurtissimos
O encerramento do Festival será no sábado (13), com a cerimônia de premiação dos melhores curtíssimos internacionais e nacionais. Antes, porém, às 20h, o público, ainda, poderá ver a mostra Janela Para o Curta, composta por quatro curtas-metragens premiados nos importantes festivais de Clermont Ferrand, Berlim e Cannes.
Programação:
QUARTA, 10/06
20h
Abertura do Festival Internacional de Filmes Curtíssimos
Mostra Internacional de Animação
QUINTA, 11/06
15h
Exibição de curtas e bate papo com os realizadores convidados, Gustavo Fogaça e Eduardo Morotó
18h
Mostra Filmes de Amor.
A Última Estação, Laurent Achard, 90 Minutos, 2011, França
20h
Filmes Curtíssimos
Mostra Competitiva Nacional Parte 1 (60 Minutos)
Mostra Competitiva Internacional Parte 1 (60 Minutos)
SEXTA, 12/06
15h
Mostra Filmes de Amor
Seleção de Curtas franceses
Todos Dizem Eu Te Amo, Tout le monde dit je t’aime , de Cecile Ducrocq, França 2010.
Comme Um Air, de Yohann Gloaguen, França 2005
French Kiss, de Antonin Peretjatko, França 2004
O Beijo, Le Baiser, de Stéfan le Ley , França 2005
16h
Mostra Filmes de Amor
Apenas Um Suspiro de Jérôme Bonnell, Longa, 104 minutos, 2013 França
18h
Homenagem ao mestre do Terrir Ivan Cardoso
Exibição dos curtas do cineasta + Bate Papo com cineasta Ivan Cardoso e jornalista Carlos Primati
20h Mostra Competitiva Filmes Curtíssimos
Mostra Competitiva Nacional Parte 2 (60 Minutos)
Mostra Competitiva Internacional Parte 2 (60 Minutos)
22h
FILME INÉDITO EM BRASÍLIA DO DIRETOR IVAN CARDOSO
SÁBADO DIA 13
15h Mostra Filmes de Amor
Batalhas de Amor de Jacques Doillon, Longa, 1h39, 2012, França.
14h às 21h
CurtaZine: feira de publicações independente
17h
Mostra Tão Perto, Tão Longe
Homenagem a Manoel de Oliveira
5 Curtas Portugueses e Bate Papo com crítico e professor Ciro Marcondes
Douro, Faina Fluvial, de Manoel de Oliveira, 1931
A Caça, de Manoel de Oliveira , 1964
Redenção, de Miguel Gomes , 2013
Amelia & Duarte, de Alice Eça Guimarães, Mónica Santos , 2015
Fuligem, de David Doutel e Vasco Sá , 2014
20h
Mostra Janela para o Curta – 4 Curtas Premiados nos festivais de Clermont Ferrand, Berlim e Cannes.
Guy Moquet de Demis Herenger – França – 2014 – 30 min
Aïssa de Clément Tréhin-Lalanne – França – 2014 – 8 min
Shadow de Lorenzo Recio – França – 2014 – 22 min
Extrasystole de Alice Douard – França – 2012 – 36 min
Premiação da Competitiva Nacional Filmes Curtíssimos. Entrega dos Troféus e premiações.
Serviço: 8º Festival Internacional de Filmes Curtíssimos
Data: De 10 a 13 de junho
Local: Cine Brasília (EQS 106/107 – Asa Sul)
Entrada franca
Informações: www.filmescurtissimos.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário