terça-feira, 20 de outubro de 2015

Pagamento de multas do Detran/DF vai poder ser parcelado no cartão de crédito.

O projeto foi uma iniciativa da presidente da Câmara Legislativa do DF, Celina Leão (PDT). O Executivo do DF tem 90 dias, a partir de hoje, para regulamentar a lei sancionada


Motoristas do Distrito Federal com multas de trânsito acumuladas poderão parcelar a dívida em até 12 vezes no cartão de crédito. A nova lei foi sancionada na segunda-feira (19) e publicada no Diário Oficial do DF desta terça-feira (20).  O projeto foi uma iniciativa da presidente da Câmara Legislativa do DF, Celina Leão (PDT). O Executivo do DF tem 90 dias, a partir de hoje, para regulamentar a lei sancionada. 

Quando entrar em vigor, a lei vai permitir que, a partir da solicitação do parcelamento e do pagamento da primeira parcela, o CRL (Certificado de Registro e Licenciamento) seja emitido pelo Detran-DF. Com o parcelamento em cartão de crédito, as taxas cobradas pela operadora do cartão são de responsabilidade do proprietário do automóvel. 

Excesso de velocidade, avanço de sinal ou outras infrações levam o condutor ganhar pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e também a ter que pagar multas pelo excesso ou pela distração. Por isso, em meio à crise, a oportunidade de parcelar as dívidas pode ser a chance de por fim à inadimplência e de regularizar a situação do veículo. 

Daniel Fernandes. "O pagamento pelo cartão 
crédito é interessante"

Sheyla Leal/ObritoNews/Fato Online
A novidade agradou a muita gente que estava hoje tentando regularizar sua situação no posto do Detran, no Shopping Popular. “O pagamento pelo cartão de crédito é interessante. Porque as outras parcelas a própria operadora do cartão garante o pagamento para o Detran. Então, o governo fica calçado.  Se for no boleto, a pessoa pode pagar o primeiro e não dar continuidade”, destacou o representante comercial, Daniel Fernandes.

“É mais facilidade para a pessoa pagar. Principalmente no começo de ano, quando é difícil pagar todas as dívidas de uma só vez. As famílias têm muitos outros compromissos além de despesas com carro. Com o parcelamento, a dívida passa a caber no nosso orçamento”, afirmou a estudante Luciana Veras.

O policial aposentado Ulisses Cordeiro disse já ter passado pelos transtornos de acumular dívidas com o Detran. "Na época tive que juntar dinheiro para pagar. São dívidas que não fazem parte do orçamento.Em questão de segundos a gente leva um multa. Poder parcelar é uma boa. Ninguém está ganhando tão bem assim para pagar mais de R$ 100,00 em multas", exemplificou.

Multa
Até que a lei passe a valer, as dívidas com multas só podem ser pagas de uma única vez, sem descontos ou parcelamento. Segundo o Detran-DF, atualmente uma multa leve custa R$ 53,20 e três pontos na carteira; a média está em R$ 85,13, com perda de quatro pontos; a grave custa R$ 127,69 e cinco pontos na CNH; e a gravíssima está em R$ 191,54 e gera sete pontos na carteira. 
A arrecadação do Detran com multas de trânsito é destinada à engenharia, fiscalização e educação no trânsito, como prevê o CTB (Código de Trânsito Brasileiro). 

Fonte: Fatoonline

Nenhum comentário:

Postar um comentário